Última hora

Última hora

Países do Mar Cáspio assinam "pacto de não agressão" favorável a Teerão

Em leitura:

Países do Mar Cáspio assinam "pacto de não agressão" favorável a Teerão

Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira de países do Mar Cáspio em Teerão terminou com um acordo onde Rússia, Irão, Cazaquistão, Turquemenistão e Azerbaijão proibem “outro país” de usar os seus territórios para lançar ataques contra a região. O gesto é visto como uma resposta à hipótese de Washington recorrer à força para resolver as divergências com o Irão a respeito do nuclear. Vladimir Putin realiza a primeira visita de um dirigente do Kremlin a Teerão desde Estaline, em 1943.

Outra conclusão favorável ao presidente iraniano é o facto dos líderes dos cinco países terem reconhecido o direito de todos os signatários do Tratado de Não-Proliferação a desenvolverem energia nuclear com fins pacíficos. Teerão dotou-se de importantes medidas de segurança para receber o “número um” do Kremlin, depois de meios de comunicação russos terem afirmado que estaria em preparação um atentado contra Putin.

O presidente russo vai ainda encontrar-se com Ahmadinejad e o líder supremo Ayatollah Ali Khamenei. Para além das relações bilaterais, o tema “quente” de debate deverá ser o dossiê nuclear iraniano. A Rússia é o membro permanente do Conselho de Segurança da ONU com posições mais compreensivas face a Teerão.