Última hora

Última hora

Crash de 1987 faz 20 anos

Em leitura:

Crash de 1987 faz 20 anos

Tamanho do texto Aa Aa

O pânico tomou conta das bolsas há exactamente 20 anos. O mundo dos mercados bolsistas celebra o vigésimo aniversário do crash de 1987, o maior desde a crise de 1929.

Nessa sessão, na segunda-feira, 19 de Outubro, o índice Dow Jones da bolsa de Wall Street caíu mais de 22%. O medo estendeu-se aos mercados de todo o mundo.

A onda de subidas tinha começado cinco anos antes e houve uma altura em que a bolha rebentou. O Footsie, da bolsa de Londres, perdeu mais de um quarto do valor. O mercado de Hong Kong foi o mais penalizado, com o índice Hang Seng a perder quase metade num só dia.

Em Lisboa, o crash aconteceu em plena euforia. A moda dos investimentos bolsistas tinha chegado nesse mesmo ano e levou até o então primeiro-ministro, Cavaco Silva, a avisar que alguns estavam a comprar “gato por lebre”. Todas as empresas queriam estar cotadas e as OPV aconteciam todos os dias.

Era a altura da transacção física. As cotações eram marcadas num quadro e os corretores enchiam as salas de transacções. Só mais tarde a era da informática tomaria conta das bolsas.