Última hora

Última hora

Nacionalistas, acusados de racismo, são favoritos nas legislativas suíças

Em leitura:

Nacionalistas, acusados de racismo, são favoritos nas legislativas suíças

Tamanho do texto Aa Aa

Por volta do meio-dia, 11 da manhã em Lisboa, fecham as urnas na Suíça. As primeiras projecções devem ser conhecidas pouco depois, mas segundo as sondagens, a UDC, o partido nacionalista será o grande vencedor do escrutínio. As intenções de voto rondam os 27%. A campanha, considerada agressiva, foi centrada em Christoph Blocher, líder milionário, e na política de imigração, que os adversários acusam ser racista e xenófoba.

Os sociais democratas poderão obter 21,7% dos votos, um recuo em relação a 2003, os liberais e os democratas cristãos rondarão os 15,5% cada um. Os verdes podem chegar aos 10 por cento, a percentagem mais alta de sempre. No entanto já avisaram que entrar numa coligação chefiada por Blocher está fora de questão.

O escrutínio realizou-se por correspondência, pela internet e também recorrendo ao meio tradicional de voto na urna. Perto de 80% da população votou pelo correio.