Última hora

Em leitura:

Extrema-direita volta a protagonizar protestos violentos em Budapeste


mundo

Extrema-direita volta a protagonizar protestos violentos em Budapeste

Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas, esta noite em Budapeste, na sequência de confrontos entre centenas de manifestantes de extrema-direita e a polícia. Como há um ano, os protestos tinham como alvo o primeiro-ministro, na véspera do aniversário da revolta húngara de 1956 contra o poder soviético. Os manifestantes tentaram forçar uma barreira policial junto à ópera da cidade, onde o primeiro-ministro Ferenc Gyurcsany, participava numa cerimónia oficial.

A polícia teve que intervir com canhões de água e gás lacrimogéneo, depois dos agentes terem sido alvo de cocktails molotov. Pelo menos três pessoas foram detidas, entre as quais Laszlo Toroczkai, líder da extrema-direita que encabeçava a manifestação.

Entre os feridos encontram-se pelo menos três fotojornalistas. A manifestação foi convocada pelo grupo de auto-defesa húngara, que em 2006 tinha protagonizado semanas de protestos violentos para exigir a demissão do primeiro-ministro.

Desde então que a popularidade de Gyurcsany se encontra em queda livre, ensombrando o programa de reformas económicas do governo. O mais recente escândalo, visa o ministro das Finanças, acusado de fuga ao fisco.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Tribunal da UE condena lei Volkswagen