Última hora

Última hora

Desemprego espanhol volta a ultrapassar os 8%

Em leitura:

Desemprego espanhol volta a ultrapassar os 8%

Tamanho do texto Aa Aa

Más notícias para o governo de Madrid. Depois de um mínimo de 29 anos no segundo trimestre, o desemprego espanhol voltou a subir nos meses entre Julho e Setembro. A taxa de desemprego ultrapassou novamente os 8%, depois do governo de Zapatero ter prometido, para este ano, um valor bastante abaixo dessa marca.

O desemprego espanhol, um dos mais altos da União Europeia, era de mais de 9% no início de 2006 mas, ao longo do ano passado e nos primeiros meses deste ano, teve uma forte queda.

A subida do último trimestre tem uma explicação, como frisa o ministro do trabalho, Jesús Caldera: “Subiu por uma razão: porque a população activa também aumentou. Ou seja, aumentou, em relação aos trimestres precedentes, o número de pessoas dispostas a trabalhar”.

Muito por causa da imigração, a população activa cresceu em 175.000 pessoas, ao passo que a criação de emprego foi de 143.000, o que significa que, embora a taxa de desemprego tenha crescido, o número de postos de trabalho ésteve também a aumentar.