Última hora

Última hora

498 religiosos vítimas de republicanos na guerra civil espanhola foram beatificados pelo Vaticano

Em leitura:

498 religiosos vítimas de republicanos na guerra civil espanhola foram beatificados pelo Vaticano

Tamanho do texto Aa Aa

É a maior beatficação da história da igrja católica e provavelmente uma das mais polémicas. 498 vítimas da guerra civil espanhola foram beatificadas, numa cerimónia presidida pelo cardeal português José Saraiva Martins, prefeito para a Congregação da Causa dos Santos.

Esta megabeatificação surge alegadamente como resposta ao governo socialista e ao parlamento que aprovou a Lei de Memória histórica.

Trata-se do reconhecimento de todas as vítimas da guerra civil espanhola, sejam elas republicanas ou não. O texto foi aprovado com os votos contra do Partido Popular, de direita, mas também da Esquerra Republicana que queria um reconhecimento mais alargado das vítimas da ditadura franquista.

Um cidadão espanhol explica na Praça de São Pedro em Roma que não se trata de voltar a remexer no passado, trata-se de fazer justiça a mártires, a pessoas que eram religiosas e que foram mortas por toda a espanha.

A igreja católica espanhola não gosta do texto aprovado. As 498 pessoas beatificadas são crentes vítimas dos republicanos durante guerra civil de espanha, despoletada pelo golpe militar franquista.

Alguns críticos da beatificação consideram que há por isso vítimas silenciadas.

Cerca de 30 mil pessoas assistiram à cerimónia de beatificação.