Última hora

Última hora

Delegação diplomática europeia reúne-se com altos responsáveis chadianos

Em leitura:

Delegação diplomática europeia reúne-se com altos responsáveis chadianos

Tamanho do texto Aa Aa

Já começaram as manobras diplomáticas para tentar convencer as autoridades do Chade a libertarem os 16 detidos franceses e espanhóis acusados do rapto e tráfico de crianças.

O embaixador francês no Chade visitou este domingo Abéché, onde se encontram as 103 crianças que deviam ter sido levadas para França pela organização não governamental francesa Arca de Zoe.

O embaixador faz parte de uma delegação de diplomatas de vários países, entre eles espanhóis, que se fez acompanhar por altos responsáveis do Chade.

Dezasseis europeus encontram-se em prisão preventiva em Abéché. Trata-se de seis membros franceses da ONG Arca de Zoe, três jornalistas da mesma nacionalidade que acompanhavam a operação e sete tripulantes espanhóis do avião que devia transportar as crianças para França.

O Presidente chadiano, Idriss Deby Itno, referiu depois de visitar o orfanato que “vão ser postas em prática todas as disposições administrativas e jurídicas para clarificar este rapto de crianças chadianas.”

As autoridades locais denunciaram que as crianças foram sequestradas na fronteira entre o Chade e o Sudão.

Os responsáveis pela controversa e fracassada
operação viram as suas prisões preventivas serem prolongadas em 48 horas, este sábado, enquanto aguardam por uma acusação formal.

Enquanto isto, dezenas de famílias, que pagaram entre três e seis mil euros, ficaram à esperam das crianças num aeroporto da periferia de Paris, mas em vão.