Última hora

Última hora

16 europeus acusados de sequestro de 103 crianças, que afinal não são órfãs nem são originárias do Darfur

Em leitura:

16 europeus acusados de sequestro de 103 crianças, que afinal não são órfãs nem são originárias do Darfur

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal, as 103 crianças que deveriam ser levadas do Chade para França para famílias de acolhimento têm pais chadianos e não são provenientes do Darfur. A garantia vem das autoridades francesas.

Uma trabalhadora humanitária francesa que trabalha com crianças no Chade diz que se sente triste e envergonhada com o seu país, mas sente-se acima de tudo amargurada, algumas crianças disseram que queriam voltar para os pais em Adre, por isso pergunta-se como é possível alguém fazer isto a crianças.

Dos 17 europeus detidos na quinta-feira em Abèchè, 16 foram acusados formalmente de sequestro de menores, fraude e cumplicidade. Quanto ao piloto belga, que deveria ter comandado o avião de transporte das crianças, foi também detido na quinta-feira mas não foi alvo de qualquer acusação.

O procurador do ministério público chadiano diz que segundo o Código Penal os acusados incorrem numa pena de 5 a 20 anos de trabalhos forçados, ou a uma pena de prisão até 5 anos com pagamento de multa. De início, os trabalhadores humanitários da associação Arca de Zoé garantiram que as crianças eram orfãs e que vinham de campos de refugiados do Darfur.

As autoridades francesas negam, o presidente da República recusou-se a pedir a expatriação dos franceses e considerou junto do homologo chadiano que se tratou de uma operação ilegal e inaceitável.