Última hora

Última hora

A visita polémica de um Rei contestado

Em leitura:

A visita polémica de um Rei contestado

Tamanho do texto Aa Aa

O Rei Abdullah da Arábia Saudita iniciou uma visita ao Reino Unido e acusa as autoridades britânicas de terem ignorado informações sauditas que poderiam ter evitado os atentados de Julho de 2005, em Londres. Abdullah declarou que a Grã-Bretanha e outros países não estão a fazer o suficiente para combater o terrorismo.

O Rei não especificou que informação a Arábia Saudita forneceu acerca dos atentados que provocaram a morte de 56 pessoas, incluindo os quatro bombistas suicidas. Segundo analistas, os comentários de Abdullah parecem ser uma tentativa de se distanciar dos extremistas e ao mesmo tempo de esvaziar críticas em relação ao trabalho da Arábia Saudita no combate ao terrorismo.

A deslocação de três dias do monarca ao Reino Unido Unido teve um início difícil, com o presidente em exercício do partido da oposição Liberal Democrata, Vince Cable, a prometer boicotar a visita em protesto contra as violações dos direitos humanos na Arábia Saudita, sobretudo a tortura, as execuções públicas e a discriminação em relação às mulheres.

Manifestações em defesa dos direitos humanos estão planeadas para hoje e amanhã. Frente à embaixada da Arabia saudita em Londres foram os islamistas que contestaram a presença do Rei a quem acusam de compactuar com ocidente.