Última hora

Última hora

Penas pesadas para três dos arguidos envolvidos no 11 de Março

Em leitura:

Penas pesadas para três dos arguidos envolvidos no 11 de Março

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça espanhola condenou 21 dos 28 arguidos no processo dos atentados de 11 de Março de 2004. Três dos oito principais acusados viram a pena fixada em cerca de 40.000 anos de prisão. Jamal Zougam e Otman El Gnaoui foram declarados culpados por 191 homicidios consumados, mais de 1.800 tentados e de quatro delitos por danos terroristas.

A atenuante de anomalía psíquica aplicada a José Emilio Suárez Trashorras permitiu uma redução na pena do espanhol em 5 mil anos. No entanto, e ao abrigo da lei espanhola, estes três arguidos deverão cumprir uma pena efectiva de 40 anos de prisão.

Durante a manhã, o magistrado Javier Gomez Bermudez, garantiu ainda não haver provas do envolvimento da ETA nos atentados de 11 de Março de 2004. A absolvição de Rabei Osman El Sayed, conhecido como “o Egípcio” foi recebida com surpresa já que era apontado pela acusação como um dos autores morais dos atentados.

El Sayed, que se encontra em Itália a cumprir pena por ligações a uma organização terrorista assistiu à leitura da sentença através de videoconferência. A sentença desta quarta feira, é o culminar de uma investigação que dura há três anos e onde foram detidos dezenas de suspeitos. Sete dos principais morreram numa explosão, um mês após os atentados de 11 de Março.