Última hora

Última hora

O mau tempo volta a castigar a América Central.

Em leitura:

O mau tempo volta a castigar a América Central.

Tamanho do texto Aa Aa

No México uma frente fria é responsável pelas maiores inundações de sempre no estado de Tabasco. As chuvas fortes das últimas horas alagaram mais de 70% do território na margem do Golfo do México, tendo feito até agora um morto.

Mais de 500 mil pessoas foram desalojadas pelas violentas enxurradas que destruíram dezenas de milhares de casas. O governador do Estado de Tabasco fala já de uma catástrofe económica, referindo a devastação da maioria dos terrenos agrícolas.

O presidente Felipe Calderon deslocou-se hoje à zona afectada para avaliar os estragos e prometer ajudas à população. O exército vai ser mobilizado para ajudar nos trabalhos de contenção de águas e de reconstrução.

A intempérie coincide com a passagem da 14a tempestade tropical da temporada pelo Golfo do México.

Depois de atravessar Cuba, sem provocar vítimas, a Noel avança nas últimas horas ao largo da costa mexicana, no sentido nordeste, deixando para trás mais de uma centena de mortos e dezenas de milhares de casas destruídas.

A República Dominicana é o país mais afectado. O saldo de vítimas aumentou hoje para 90 mortos e mais de uma centena de desaparecidos, depois das águas terem arrastado a povoação de Villa Altagracia, afogando 25 pessoas.

As autoridades falam de 25 mil desalojados.

Do outro lado da fronteira, no Haiti, a passagem da Noel tinha deixado mais de 3 mil pessoas sem casa, provocando pelo menos 24 mortos.