Última hora

Em leitura:

Charles Prince deixa Citigroup


empresas

Charles Prince deixa Citigroup

A crise no Citigroup já fez rolar uma cabeça. O presidente Charles Prince deixou o cargo, depois dos problemas com as contas do maior grupo bancário do mundo.

O Citigroup pode vir a perder até 11 mil milhões de dólares, o equivalente a 7,5 mil milhões de euros, relacionados com a actual crise dos créditos imobiliários de risco.

Prince assumiu a presidência executiva em 2003 e passou, no ano passado, a acumular essas funções com as de presidente do Conselho de Administração.

Para número um do banco entra um antigo secretário norte-americano do tesouro, Robert Rubin, enquanto a presidência executiva vai ser ocupada por Win Bischoff, até agora chefe da divisão europeia.

O Citigroup facturou, no ano passado, cerca de 100 mil milhões de euros, com um quadro de 337.000 empregados. Um dos principais sectores de actividade é a banca de investimento, onde tem concorrentes como o Bank of America, o Deutsche Bank ou o JP Morgan Chase.

A crise dos créditos imobiliários estalou no Verão e fez já rolar várias cabeças em alguns dos principais bancos mundiais.

Uma das mais recentes vítimas foi o banco de investimento norte-americano Merrill Lynch, onde a crise causou também a substituição do presidente.

Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Argumentistas ameaçam paralizar Hollywood