Última hora

Última hora

Europeus acusados de rapto de crianças no Chade comparecem diante do Juiz

Em leitura:

Europeus acusados de rapto de crianças no Chade comparecem diante do Juiz

Tamanho do texto Aa Aa

Dez europeus e quatro chadianos acusados de “rapto de menores” e “fraude” ou “cumplicidade” nestes crimes foram esta manhã levados à presença do juiz em N’Djamena.

Ontem foram libertados três jornalistas franceses e quatro hospedeiras do ar espanholas. Mantêm o estatuto de acusados mas foram repatriados para Paris e Madrid após a intervenção do presidente Nicolas Sarkozy.

O presidente francês expressou domingo o desejo de que os cidadãos franceses “sejam julgados em França” e garantiu “respeitar” os procedimentos e calendários da justiça do Chade.

Um dos jornalistas libertados relata o estado de espírito dos membros da ONG. “Eles continuam convencidos do bom fundamento da missão a que se propuseram, levar crianças órfãos do Darfur. Agiram com um grande amadorismo com consequências dramáticas para as crianças”, disse o cidadão francês.

Um total de 103 crianças africanas deveriam ser transportadas para França numa operação organizada pela organização não governamental francesa “Arca de Zoé” que enfrenta acusações que lhe podem valer penas de cinco a 20 anos de trabalhos forçados.