Última hora

Última hora

ONU pede a Musharraf para levantar estado de emergência

Em leitura:

ONU pede a Musharraf para levantar estado de emergência

Tamanho do texto Aa Aa

A comunidade internacional renovou o pedido ao presidente paquistanês para levantar o estado de emergência no país. Washington, Bruxelas, Roma, Berlim e agora a ONU, na voz do secretário geral Ban Kin-moon, querem o regresso da democracia ao Paquistão.

Os Estados Unidos consideram que o presidente deve marcar eleições rapidamente, mas ainda não é certo que as legislativas previstas para Janeiro venham a realizar-se. O chefe de Estado, reeleito em Outubro, manifestou vontade em marcar o sufrágio, mas alguns colaboradores admitiram poder haver um adiamento.

Musharraf decretou estado de emergência alegando ser necessário para lutar contra o terrorismo. Um combate para o qual já recebeu 10 milhões de dólares dos Estados Unidos nos últimos cinco anos.

Cerca de 700 pessoas froam detidas no fim-de-semana por se manifestarem contra o presidente. O presidente reeleito demitiu o juíz do supremo tribunal e fechou por tempo indeterminado a instituição, ao abrigo do estado de emergência.

O Supremo Tribunal preparava-se para se pronunciar sobre a legalidade da recandidatura de Pervez Musharraf à presidência do Paquistão, acumulando o cargo de chefe das forças armadas.