Última hora

Última hora

Bhutto junta-se à oposição contra Musharraf

Em leitura:

Bhutto junta-se à oposição contra Musharraf

Tamanho do texto Aa Aa

Os apoiantes de Benazir Bhutto manifestam-se frente ao Parlamente para exigir o fim o estado de emergência. Foi a resposta ao apelo lançado pela ex-primeira-ministra. Bhutto prometeu organizar uma assembleia nos subúrbios da capital na próxima sexta-feira, apesar da interdição oficial de qualquer tipo de associação e convidou os paquistaneses a participar numa “grande marcha” a 13 de Novembro entre a cidade de Lahore leste do país e Islamabad, como forma de protesto.

Musharraf tem reforçado o poder da polícia para conter os dissidentes, perto 1700 pessoas estão detidas entre as quais 400 membros do partido de Benazir Bhutto. Imran Khan um conhecido antigo campeão de Cricket e membro da oposição escondeu-se para escapar à vaga de detenções. Do exilio enviou a mensagem de resistência”.

O chefe de Estado paquistanês ignorou o apelo de Washington efectuado ontem via telefone por Codolezza Rice, não se sabe qual será o próximo passo dos Estados Unidos, e se irá tomar alguma medida nomeadamente de cortar a ajuda a Islamabad conhecendo-se a aliança contra o terrorismo que une os dois países.

Musharraf prometeu tomar uma decisão até 14 de Novembro sobre a realização ou não das eleições previstas para meados de Janeiro. Pervez Musharraf está no poder desde o golpe de 1999, suspendeu a constituição do país depois de declarar sábado o estado de emergência. Desde então sucedem-se as maniestações.