Última hora

Última hora

Começou segundo julgamento do líder ultranacionalista sérvio

Em leitura:

Começou segundo julgamento do líder ultranacionalista sérvio

Tamanho do texto Aa Aa

Quatro anos depois de se ter entregado ao Tribunal Penal Internacional de Haia para os crimes cometidos na ex-Jugoslávia (TPI), Vojislav Seselj começou a ser julgado. O líder ultranacionalista, de 53 anos, que da sua cela na Holanda dirige o partido radical sérvio, maioritário no parlamento de Belgrado, é acusado pelo TPI de tortura, assassínio e perseguição.

Mesmo assim apareceu na sala de audiência com um ar descontraído e confiante. Seselj sentou-se em seguida no banco dos advogados. O julgamento que teve início esta quarta-feira é o segundo de Vojislav Seselj que iniciou uma greve da fome há um ano para obter o direito de se defender a si próprio.

O ultranacionalista é acusado de, juntamente com Slobodan Milosevic, ter criado uma organização criminosa com o objectivo de proceder a uma limpeza étnica nas regiões da Bósnia, da Croácia e da Sérvia.