Última hora

Última hora

Flamengos chegam a acordo unilateral para a crise na Bélgica, cresce expectro de eleições antecipadas

Em leitura:

Flamengos chegam a acordo unilateral para a crise na Bélgica, cresce expectro de eleições antecipadas

Tamanho do texto Aa Aa

O vazio político na Bélgica provocado por 150 dias sem governo pode conhecer hoje um fim. Termina às 13 horas o prazo limite para que Ives Leterme, o homem mais votado nas últimas legislativas, consiga finalmente um acordo para a formação de um executivo de coligação.

Um acordo que não foi alcançado em cinco meses e que continua em risco. A situação de impasse poderá provocar uma de duas situações – eleições antecipadas ou a separação do distrito de Bruxelas Hal-Vilvoorde do resto do país. Thierry Giet, deputado federal do partido socialista, considera que o anuncio da separação da região será visto como uma espécie de declaração de guerra.

O distrito de Bruxelas Hal-Vilvoorde é constituído por 19 freguesias de Bruxelas e 35 municípios de maioria francófona, mas situados em região flamenga.

Bruxelas é a única região bilingue do país. Os flamengos exigem a supressão do direito de voto aos francófonos nas zonas flamengas.

Os partidos flamengos chegaram esta noite a um acordo unilateral sobre a crise que o país atravessa e poderão apresentar hoje uma proposta no sentido da separação de Bruxelas Hal-Vilvoorde do território belga.