Última hora

Última hora

Bhutto exige fim do estado de emergência

Em leitura:

Bhutto exige fim do estado de emergência

Tamanho do texto Aa Aa

Mantém-se o braço-de-ferro entre os magistrados e o presidente paquistanês. Islamabad foi esta manhã palco de novas manifestações frente ao palácio presidencial. Perez Musharraf decretou o estado de emergência, alegando a multiplicação dos atentados e a ingerência do poder judiciário nas prerrogativas do governo na luta contra o terrorismo islamita.

Mas a oposição, numerosos analistas e a comunicação social do país consideraram que Musharraf, que dirige o país há oito pretende a qualquer preço conservar o poder. Perante a pressão da comunidade internacional, nomeadamente dos Estados Unidos, o presidente anunciou a meio da manhã que haverá eleições legislativas antes de de Fevereiro. Benazir Bhutto que regressou ao país há poucas semanas com o convite de uma aliança para a formação de um governo civil no dia às eleições lançou agora um ultimato para que Muhsarraf levante o estado de emergência, caso contrário, mobilizará os seus apoiantes a partir do dia 13.