Última hora

Última hora

Diante do TPI Seselj desmente genocídio de Sebrenica

Em leitura:

Diante do TPI Seselj desmente genocídio de Sebrenica

Tamanho do texto Aa Aa

O utranacionalistas sérvio Vojislav Seselj acusa do TPI de mentir e de falsificar a história moderna da Sérvia. Aos 53 anos Seselj começou ontem a ser julgado por crimes guerra no Tribunal Penal Internacional, mas no seu país é visto como um herói mantendo aind o cargo de presidente do partido Radical Servio, a mais importante formação do Parlamento. Na altura o PRS foi dotado de uma milicia que tinha como tarefa proteger o nacionalismo sérvio. O acto de acusaçáo estipula que Seselj criou uma organizaçâo criminosa com Slobodan Milosevic que tinha em vista a depuração étnica tendo em vista construção de uma Grande Sérvia. Sobre o genocídio de oito mil muçulmanos em Sebrenica Seselj defende que “é mentira” que foram “executados mil prisioneiros, um crime, sim mas não um genocídio.”