Última hora

Última hora

Advogados da Arca de Zoé requerem libertação de franceses detidos

Em leitura:

Advogados da Arca de Zoé requerem libertação de franceses detidos

Tamanho do texto Aa Aa

Duas semanas depois do início do processo contra a associação Arca de Zoé, acusada de tentar retirar ilegalmente 103 crianças do Chade, a equipa de advogados da ONG requereu a libertação dos arguidos e a requalificação dos factos com o objectivo de reduzir as penas em que incorrem.

O advogado Gilbert Collard explica: “As acusações levantadas contra eles podem ser alteradas para uma categoria inferior. Para já tudo está a correr bem, mas há bastantes coisas a ser considerada, disse.”

Os seis franceses em prisão preventiva são acusados de rapto e fraude e podem ser condenados com um máximo de 25 anos de prisão com trabalhos forçados.

Em Djamena e no mesmo dia em que o piloto belga, também detido, sofreu uma complicação cardíaca e foi transportado para uma base militar francesa, inúmeros manifestantes exigiram que os cidadãos gauleses sejam julgados no Chade e não em França, conforme desejou o presidente francês Nicolas Sarkozy, que esta quinta-feira recebeu os familiares dos detidos.