Última hora

Última hora

Rei da Bélgica consulta partidos para tentar pôr fim à crise que ameaça integridade do país

Em leitura:

Rei da Bélgica consulta partidos para tentar pôr fim à crise que ameaça integridade do país

Tamanho do texto Aa Aa

Com a Bélgica à espera de um governo há 155 dias, o rei abandonou a sua tradicional reversa em termos políticos. Alberto II leva a cabo consultas políticas excepcionais para tentar ultrapassar a crise entre francófonos e flamengos, que ameaça a integridade do país. O rei, um dos últimos símbolos da unidade belga, chamou os líderes dos principais partidos para falar do futuro institucional da Bélgica, que enfrenta a crise mais longa da sua história.

Desde Junho que francófonos e flamengos não se entendem para formar um governo. A crise agravou-se a 7 de Novembro, quando os deputados flamengos votaram a favor da redução dos direitos da minoria francófona dos arredores de Bruxelas. Para alguns é o ínicio do desmantelamento do país.

As negociações para a formação de uma coligação, liderada por Yves Leterne, estão agora num impasse, com as duas comunidades a fazerem exigências mútuas.