Última hora

Última hora

Rasmussen vence legislativas dinamarquesas mas tem pela frente tarefa difícil

Em leitura:

Rasmussen vence legislativas dinamarquesas mas tem pela frente tarefa difícil

Tamanho do texto Aa Aa

Anders Fogh Rasmussen ganhou um histórico terceiro mandato consecutivo nas legislativas dinamarquesas, mas o caminho que tem pela frente está longe de ser fácil. A aliança composta por liberais e conservadores tem a maioria mas apenas por um deputado. Daí que esteja ainda mais dependente do apoio da extrema-direita e do representante das Ilhas Faroé para garantir a vantagem no parlamento.

No rescaldo da vitória das legislativas, Rasmussen disse que pretende honrar as promessas feitas sobre a redução de impostos e a política de imigração. O trabalho começa agora com negociações. Ninguém espera grandes mudanças nem no governo nem na política, mas é certo que para dar mais estabilidade ao executivo, Rasmussen precisa de mais um aliado e para isso terá de ser equilibrista entre partidos literalmente opostos.

O tradicional aliado, o Partido do Povo, de Pia Kjaergaard’s, tem uma política anti-imigração. Do outro lado, mas só com cinco lugares no parlamento, está a jovem formação política de centro-direita, Nova Aliança, liderada pelo dinamarquês de origem síria Nasser Khader, que recusa trabalhar com a extrema-direita.

A grande derrotada destas eleições foi a líder social-democrata. Helle Thorning Schmidt não conseguiu conquistar o eleitorado com a sua campanha em defesa do Estado Providência. Contra si tinha os bons resultados económicos do governo.