Última hora

Última hora

Greve dos ferroviários alemães alarga-se aos comboios de passageiros

Em leitura:

Greve dos ferroviários alemães alarga-se aos comboios de passageiros

Tamanho do texto Aa Aa

O protesto dos ferroviários alemães radicaliza-se, para exigir à companhia Deutsche Bahn o regresso à mesa das negociações. Ao décimo dia de bloqueio das discussões salariais, os comboios de passageiros juntaram-se hoje à paralização iniciada ontem nos comboios de mercadorias.

Esta manhã apenas 10% das composições circulavam no Leste do país. No Oeste, a adesão à greve rondava os 50%. Um grevista afirma que, “decidiram intensificar o movimento de greve, para aumentar a pressão sobre a Deutsche Bahn que até agora se recusa a apresentar uma nova oferta negocial”.

Na rede suburbana de Berlim, circulava apenas uma composição em cada 40 minutos. A greve afectou igualmente o serviço mínimo, que foi suspenso em diversas regiões do país. A direcção da Deustche Bahn continua a afirmar que não vai ceder ao que chama de chantagem.

Para o porta-voz da companhia, “a greve não tem qualquer sentido, porque a situação poderia ter sido resolvida pela via negocial”. Os sindicatos exigem aumentos salariais de 30%, mais 20% do que o propos pela companhia.

A greve que até agora não afecta os comboios internacionais, deverá prolongar-se até às duas da manhã de Sábado. A paralização afecta mais de 5 milhões de passageiros. Os economistas calculam em 50 milhões de euros as perdas diárias causadas pela greve.