Última hora

Última hora

Eleições no Kosovo sob um único lema: a independência da Sérvia

Em leitura:

Eleições no Kosovo sob um único lema: a independência da Sérvia

Tamanho do texto Aa Aa

A independência do Kosovo é o principal tema de campanha das eleições de amanhã, na província sérvia administrada pela ONU. Ontem na vizinha Albânia, mais de quatro mil pessoas desceram às ruas de Tirana para apoiar a decisão dos líderes kosovares de declararem unilateralmente a independência, caso falhem as negociações internacionais, mediadas pela ONU.

Uma marcha nacionalista de apoio às aspirações do território, de maioria albanesa, e à sua integração no bloco euro-atlântico, e contra a oposição da Sérvia em reconhecer a independência do Kosovo. Belgrado apelou ontem aos 100 mil sérvios que vivem no território para que boicotem as eleições legislativas e municipais de amanhã.

Um boicote tão mais simbólico quanto o favorito ao cargo de primeiro-ministro é o antigo líder da guerrilha separatista albanesa, Hashim Thaci. As sondagens atribuem 31% de intenções de voto ao líder do Partido Democrático do Kosovo, que coloca no topo das suas prioridades a independência do território.

Em segundo lugar nas sondagens encontra-se a Liga Democrática do Kosovo de Fatmir Sejdiu, seriamente abalada por acusações de corrupção e em queda de popularidade desde a morte do seu líder histórico, o antigo presidente Ibrahim Rugova.

No final da lista dos favoritos encontra-se o magnata Behgjet Pacolli considerado um tecnocrata, que promete investir no emprego para tirar a província da pobreza. Em todos os discursos surge a mesma promessa, declarar unilateralmente a independência do território caso, no dia 10 de Dezembro, a ONU não consiga ultrapassar as divisões que separam russos, norte-americanos e europeus sobre o tema.