Última hora

Última hora

Belgas manifestam-se contra a divisão do país

Em leitura:

Belgas manifestam-se contra a divisão do país

Tamanho do texto Aa Aa

Cento e sessenta e um dias de crise política na Bélgica e uma palavra de ordem nas ruas de Bruxelas: União. Mais de 20 mil pessoas juntaram-se hoje na capital contra a divisão da Bélgica, quando os partidos políticos francófonos e flamengos se encontram de costas voltadas.

A marcha foi convocada por uma funcionária pública de Liége, que nas últimas semanas recolheu 120 mil assinaturas numa petição contra a divisão do país e que explica:

“A Flandres não quer a divisão, quer apenas mais autonomia e isso poder ser negociado”.

O co-organizador flamengo, afirma que, “é do interesse dos flamengos estar presentes nesta manifestação, eu não tenho qualquer filiação partidária e estou aqui para apoiar esta senhora da sociedade civil”.

A imprensa flamenga sublinhava, no entanto, a ausência de políticos da Flandres no cortejo, no qual estava presente a maioria dos políticos francófonos.

Um manifestante afirma: “Eu sou francófono e estou casado com uma mulher do Leste da Flandres e estou muito orgulhoso disso, e contente também, temos que estar unidos”.

Na base da divisão entre os partidos das duas comunidades, encontram-se as exigências flamengas de mais autonomia para as regiões e da divisão do distrito de Bruxelas, o único bilingue no país.

Responsáveis francófonos afirmavam ontem, pela primeira vez, estarem prontos a discutir uma reforma do Estado, caso os flamengos voltassem atrás na decisão, aprovada há semanas, de dividir o distrito de Bruxelas.