Última hora

Última hora

Kasparov pede ao "mundo livre" críticas contra Putin

Em leitura:

Kasparov pede ao "mundo livre" críticas contra Putin

Tamanho do texto Aa Aa

Uma das principais figuras da oposição russa, Gary Kasparov encontra-se em Paris onde disse que esperava mais apoio para fazer face ao regime de Vladimir Putin. O antigo campeão mundial de Xadrez denuncia as próximas eleições de dois de Dezembro na Rússia como uma espécie de golpe de Estado que permite ao actual presidente continuar no poder.
“Aquilo que esperamos do presidente Sarkozy e dos outros dirigentes do mundo livre é que eles critiquem aberta e publicamente e não entre os corredores o regime de Putin pelas violações da democracia e dos direitos do homem”.
À cabeça das grandes movimentações de contestação que nos últimos meses airam à rua nas principais cidades russas, Kasparov que chegou a ser detidos no decurso desses protestos, confessa que o mais difílcil na sua agenda política é desenvolver uma estratégia de energia e dinamização das forças anti-Putin.
Kasparov prevê que dentro de dois anos problemas como a degradação das infraestruturas do país, o agravamento das disparidaes entre ricos e pobres, a emergência de uma crise bancária e de uma crise plitica irão fazer cair o actual regime.