Última hora

Última hora

Mobilização popular na Venezuela a poucos dias do referendo

Em leitura:

Mobilização popular na Venezuela a poucos dias do referendo

Tamanho do texto Aa Aa

A poucos dias do referendo sobre as alterações à constituição do país propostas por Hugo Chavez, Caracas foi palco de várias manifestações contra e a favor do presidente. Entre os detractores de Chavez, contam-se numerosos estudantes universitários acusados pelo chefe de Estado de serem filhos de ricos que representam os interesses do imperialismo americano.

Um manifestante sublinha que não se opõe ao governo mas “às restrições à liberdade” e “à concentração de poder nas maõs de um só pessoa”.

Hugo Chavez quer criar novos regimes de propriedade geridos por cooperativas e abolir a lei que limita o número de mandatos de um chefe de estado. Esta mulher afirma que vai votar “sim” e que “todos os projectos do presidente têm sido favoráveis à população”.

As medidas que serão referendadas a 2 de Dezembro incluem a diminuição do tempo de trabalho e a melhoria dos serviços sociais. Hugo Chavez propõe ainda a limitação da autonomia do banco central e a possiblidade de deter cidadãos sem acusação formada em caso de urgência.

As sondagens dão a vitória ao “sim”.