Última hora

Última hora

Musharraf pode tomar posse mas oposição procura unir-se para boicotar legislativas

Em leitura:

Musharraf pode tomar posse mas oposição procura unir-se para boicotar legislativas

Tamanho do texto Aa Aa

Caiu o último obstáculo à tomada de posse do presidente paquistanês, após a reeleição a 6 de Outubro, mas a situação está longe de ser calma no país.

O Supremo tribunal, favorável a Musharraf, rejeitou o último recurso interposto pela oposição contra a legitimidade das presidenciais. Pervez Musharraf poderá agora tomar posse. Falta saber se cumpre a promessa de abandonar antes o uniforme militar.

Mas o prolongamento do estado de emergência continua a agitar o país e a oposição está dividida sobre um boicote às legislativas de 8 de Janeiro.

Decidido está Imran Khan, que horas depois de ter sido libertado, anunciou que o seu partido vai boicotar o escrutínio, explicando que será uma fraude, pois “com o estado de emergência em vigor, com os meios de comunicação social silenciados, com a constituição suspensa não é possível realizar eleições credíveis”.

Todos as atenções estão centradas no partido de Benazir Bhutto. Para já, o principal movimento da oposição decidiu apresentar as listas de candidatos, mas a decisão não é definitiva.

Após uma reunião com um líder tribal, Benazir Bhutto explicou a vantagem de participar. Segundo a ex-primeira-ministra, ao participar obrigam a outra parte a mostrar que não tem um apoio legítimo e que manipulou as eleições. Por isso, apresentam uma lista de candidatos, mas em sinal de protesto.

Nas ruas prosseguem os protestos contra o estado de emergência. O último deles teve lugar em Islamabad, apesar de nas últimas horas Musharraf ter libertado cinco mil pessoas detidas desde o início da medida de excepção, a 3 de Novembro.