Última hora

Última hora

Resultados imprevisíveis nas eleições croatas

Em leitura:

Resultados imprevisíveis nas eleições croatas

Tamanho do texto Aa Aa

Os croatas vão este domingo às urnas para renovar o parlamento, mas hoje os que vivem fora do país exerceram ja o seu direito de voto. Os resultados destas quintas eleições legislativas desde a independência do país, em 1991, são difíceis de prever, com as sondagens a darem uma pequena vantagem à Comunidade Democrática Croata no poder, em relação ao Partido Social-Democrata.

Os restantes 4,4 milhões de eleitores pronunciam-se dentro de 12 horas. Dos cerca de 280.000 sérvios que fugiram da Croácia, cerca de 40 por cento regressaram já aos seus lares, alguns mantém-se registado na Bósnia Herzgovina e têm direito de voto nos dois países o que tem suscitado alguma polémica. Regressada ao poder nas anteriores legislativas, em Novembro de 2003 a Comunidade Democrática Croata dirigida pelo primeiro-ministro cessante Ivo Sanader, afastou dirigentes ultra-nacionalistas das suas fileiras e transmite a imagem de uma formação europeia de direita.

O Partido social democrata por seu turno, dirigido há alguns meses por Zoran Milanovic, 41 anos, aposta num regresso ao poder após quatro anos de oposição. Com um crescimento económico de 4,8 por cento em 2006 e uma vida política estável, a Croácia apresentada por Bruxelas como um exemplo a seguir pelas outras ex-repúblicas jugoslavas. A antiga república jugoslava aspira a ser convidada a integrar a NATO na próxima Primavera e pretende aderir à UE até 2010.