Última hora

Última hora

Novos incidentes nos arredores de Paris levam a repetidos apelos à calma

Em leitura:

Novos incidentes nos arredores de Paris levam a repetidos apelos à calma

Tamanho do texto Aa Aa

A história quase que se repete dois anos depois nos arredores a norte de Paris. Dois jovens morreram durante a noite na sequência do choque com uma viatura da polícia. Seguiram-se motins, 20 polícias foram agredidos, entre eles o comandante, carros foram incendiados, duas esquadras da polícia ficaram em ruínas.

A procuradora de Pontoise garante que foi aberta uma investigação para saber o que se passou. Os polícias foram acusados de homicídio involuntário.

Os polícias que seguiam na viatura garantem que a moto com os dois jovens não respeitou a prioridade e embateu na viatura. Até podia ser, mas os vestígios do acidente e as testemunhas mostram outra versão dos factos. Um residente diz: “Os polícias viram que eles precisavam de ajuda, um deles tinha o pé cortado, eles viram e não ajudaram. Eles tentaram fugir. Tentaram primeiro pôr o carro a trabalhar, mas como não arrancou, eles fugiram a pé. Houve uma mulher que foi ao pé deles para os ajudar, ela é enfermeira, deu-lhes os primeiros socorros mas depois disse que estavam mortos”.

A expectativa recai agora sobre esta madrugada.

Como há dois anos, tudo começou com a morte de dois jovens que aparentemente fugiam à polícia e se refugiaram junto a uma central eléctrica.

Morreram electrocutados, seguiu-se um mês de motins em quase todas as grandes cidades francesas.