Última hora

Última hora

Gregos contestam projecto de reforma da Segurança Social

Em leitura:

Gregos contestam projecto de reforma da Segurança Social

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia está a ser varrida por uma onda de protestos contra o projecto de reforma da segurança social. Às manifestações, juntaram-se os jornalistas, que entraram em greve, o que obrigou ao cancelamento dos telejornais e blocos noticiosos das rádios.

A contestação nasceu com o projecto do governo para reformar o sistema de pensões.

Diz um manifestante: “Se o sistema mudar, em vez de ter direito à minha pensão daqui a 13 anos, uma vez que já trabalho há 22, só vou tê-la daqui a 25 anos. Não aceito”.

Os pontos-chave do projecto são o aumento da vida laboral, os incentivos aos trabalhadores para que se mantenham activos durante mais tempo e a fusão de várias centenas de fundos de pensões que existem actualmente.

Os sindicatos rejeitaram, pela segunda vez, negociar com o governo de Kostas Karamanlis as novas condições.

O executivo justifica as medidas com o envelhecimento da população e aumento da esperança de vida. Segundo as previsões, se as leis não mudarem, a segurança social entra em bancarrota dentro de 15 anos.

Para o dia 12 de Dezembro, está marcada uma greve geral.