Última hora

Última hora

Protesto contra reforma constitucional de Chavez termina com um morto

Em leitura:

Protesto contra reforma constitucional de Chavez termina com um morto

Tamanho do texto Aa Aa

A dias do importante referendo constitucional, as manifestações contra o presidente da Venezuela fazem a primeira vítima mortal. Um jovem de 19 anos foi baleado mortalmente quando tentava passar de camião uma barragem erguida pelos opositores de Hugo Chavez, numa cidade do estado de Carabobo, no centro do país. Segundo as autoridades, há também 80 pessoas detidas.

Os manifestantes contestam a reforma constitucional proposta pelo presidente, que prevê, entre outros prontos, um número ilimitado de mandatos do chefe de Estado e permite a censura dos meios de comunicação social.

Esta primeira morte mostra a que ponto é elevada a tensão antes do referendo de 2 de Dezembro.

As últimas sondagens indicam uma redução do apoio à reforma, incluindo entre os venezuelanos mais pobres, normalmente a base de apoio a Chavez.

Segundo o presidente, a morte em Carabobo é o resultado das acções de “pequenos grupos fascistas”, apoiados pelos media e pelos americanos, para destabilizar o país.