Última hora

Última hora

Pais belgas acampam à porta das escolas para inscrever os filhos

Em leitura:

Pais belgas acampam à porta das escolas para inscrever os filhos

Tamanho do texto Aa Aa

São cada vez mais duros os sacrifícios por que passam os pais para que os filhos entrem na escola.

Se em França é quase necessário, inscrever os bebés na creche antes da gravidez, na Bélgica, a nova lei de acesso às escolas francófonas, na base “first come, first served”, obrigou os pais a acampar à porta dos estabelecimentos de ensino, ou a pagar 500 euros para que alguém lhes guardasse um lugar na fila

“É a igualdade para todos. O primeiro é o primeiro e não há outros poderes no meio. É assim”, defendeu um encarregado de educação.

A imagem dos acampamentos improvisados faz lembrar a febre consumista para comprar o último livro do Harry Potter, ou o novo iPhone, mas neste caso está em causa o ensino para os jovens que entram na escola no próximo ano lectivo e a solução encontrada não acaba totalmente com a discriminação:

“A ideia de base, ao nível da descriminação, é boa. O problema é que, mesmo assim, continua a existir discriminação: é que as pessoas que não tenham condições físicas para estarem aqui na fila, são elas próprias discriminadas”, afirmou um dos campistas à força.

E não foi fácil para muitos suportar uma noite com temperaturas próximo do zero na Bélgica, mesmo se haja sempre que venha trazer algum conforto a esta vigília forçada dos pais para inscreverem os filhos na escola.