Última hora

Última hora

Britânica detida no Sudão por insultar Islão foi libertada

Em leitura:

Britânica detida no Sudão por insultar Islão foi libertada

Tamanho do texto Aa Aa

A professora britânica detida em Cartum por insultar o Islão foi libertada. Gillian Gibbons esteve presa durante oito dias. Na quinta-feira tinha sido condenada a quinze dias de prisão por permitir que os seus estudantes dessem o nome de Maomé a um urso de peluche.

Gibbons foi libertada esta segunda-feira graças a um indulto do presidente Al-Bashir. A prisão da mulher de 54 anos foi vivamente criticado no Reino Unido e no mundo muçulmano. O primeiro-ministro Gordon Brown afirmou que a detenção da cidadã britânica foi “totalmente errada”.

A delegação do Reino Unido enviada para falar com o presidente sudanês integrava dois deputados muçulmanos britânicos, a baronesa Sayeeda Warsi e Lord Nazir Ahmed.

Na sexta-feira, milhares de manifestantes exigiram em Cartum a execução da professora, gerando consternação entre a opinião pública. Mas o embaixador sudanês em Londres fez questão de sublinhar que a manifestação foi a acção de uma minoria.