Última hora

Última hora

Chávez sofre primeira derrota eleitoral

Em leitura:

Chávez sofre primeira derrota eleitoral

Tamanho do texto Aa Aa

Uma imagem inédita na Venezuela de Hugo Chávez. Nas ruas da capital, Caracas, opositores do chefe de Estado festejaram aquela que constituiu a primeira derrota nas urnas do antigo paramilitar, à frente dos destinos do país desde 1998. Os eleitores rejeitaram o projecto de reformas constitucionais de Chávez, submetido a referendo no domingo.

O “Não” obteve uma vitória tangencial com 51 por cento dos votos, surpreendendo as últimas previsões à boca das urnas. A reacção do chefe de Estado também surpreendeu, pela rapidez e calma com que reconheceu a derrota. Chávez felicitou mesmo os opositores, embora assegure que mantém as suas intenções.

Numa nota mais habitual, o presidente sublinhou que “como disse Fidel Castro, este é um povo debaixo de fogo. A população foi submetida a uma intensa artilharia de mentiras e temores. No entanto e apesar de tudo”, diz, “o facto de cerca de 49 por cento ter votado pelo projecto socialista significa um grande passo, um grande salto político”.

Ainda não é desta que Chávez consegue inscrever o socialismo como prioridade do Estado na Constituição. Os simpatizantes não escondem a decepção com a queda do projecto que, entre as medidas mais polémicas, incluia o fim da limitação dos mandatos presidenciais.