Última hora

Última hora

Bósnia mais próxima da UE

Em leitura:

Bósnia mais próxima da UE

Tamanho do texto Aa Aa

A Bósnia-Herzegovina deu mais um passo em direcção à União Europeia. Sarajevo foi esta terça-feira palco da pré-assinatura de um acordo de aproximação entre o bloco dos 27 e a ex-república jugoslava. Mas o jovem país dos Balcãs tem ainda um longo caminho a percorrer.

Uma das provas da boa-vontade bósnia que convenceu os responsáveis de Bruxelas deste passo prende-se com a unificação das polícias da Federação Croato-Muçulmana e da República Srpska. Cada entidade tinha o seu corpo de polícia resultado da desconfiança entre os dois campos que se bateram numa guerra civil sem quartel.

Um documento semelhante foi já assinado com a Sérvia mas a procuradora do Tribunal Penal Internacional alerta que tal não deve ser oficializado por enquanto e explica porquê:

“Karadzic e Mladic ainda estão a monte. E a comunidade internacional não pode aceitar que este tribunal feche a porta em 2010 sem ter os maiores responsáveis pelo genocídio de Srebrenica no tribunal em Haia.”

Carla Del Ponte refere-se aos líderes político e militar dos sérvios da Bósnia. Radovan Karadzic e Ratko Mladic são tidos como os principais responsáveis pelo massacre de oito mil muçulmanos em Julho de 1995.