Última hora

Última hora

Clinton ataca Obama para tentar contrariar descida nas sondagens

Em leitura:

Clinton ataca Obama para tentar contrariar descida nas sondagens

Tamanho do texto Aa Aa

Confrontada a uma descida nas sondagens, a aspirante a candidata presidencial pelos democratas nos Estados Unidos, Hillary Clinton, reforçou os ataques contra o principal rival. A um mês do arranque das primárias, a senadora de Nova Iorque acusa Barack Obama de evitar um voto no Senado para endurecer a posição face ao regime iraniano.

Clinton diz que defendeu “uma diplomacia agressiva enquanto um dos rivais fez uma escolha distinta, pois não compareceu para votar”.

Uma das últimas sondagens dá pela primeira vez vantagem a Obama em Iowa, considerado um Estado-chave, onde decorre, a 3 de Janeiro, a primeira consulta eleitoral na corrida às presidenciais norte-americanas.

Obama defende que quando for “o nomeado pelo partido Democrata”, a rival não poderá dizer que ele votou pela guerra no Iraque, porque “não o fez”. Também não poderá dizer que ele “deu a George W. Bush o benefício da dúvida a respeito do Irão, porque não o fez”.

O antigo senador da Carolina do Norte, John Edwards, é o “numero três” na batalha por Iowa, Estado que poderá ter uma influência decisiva nas aspirações dos candidatos democratas.