Última hora

Última hora

UBS perde mais dinheiro com subprime

Em leitura:

UBS perde mais dinheiro com subprime

Tamanho do texto Aa Aa

O banco suíço UBS anunciou mais um encargo extraordinário de dez mil milhões de dólares, o equivalente a cerca de 7,5 mil milhões de euros, ligado à crise dos créditos imobiliários de risco ou “subprime”. O banco anunciou também que iria, provavelmente, ter prejuízo no total do exercício, por culpa desta crise. O UBS vai ainda fazer um aumento de capital.

O presidente do banco, Marcel Ospel, explica as razões para as novas movimentações: “A situação do mercado imobiliário norte-americano está a mudar para pior, de forma dramática. Mudámos os nossos modelos e chegámos à conclusão de que este é o melhor caminho a seguir. Precisamos de clareza. Não podemos deixar as coisas para a especulação, porque isso só traria insegurança para nós e para os nossos clientes”.

O aumento de capital, de cerca de oito mil milhões de euros, que vai agora ser feito pelo UBS vai limitar-se a dois accionistas: o fundo das reservas de divisas de Singapura e um investidor do Médio Oriente, não identificado.

A juntar a um encargo anterior, o UBS perdeu ao todo 9,6 mil milhões de euros com a crise do “subprime”. É a segunda instituição mais afectada, depois do banco norte-americano Citigroup, que perdeu 11,5 mil milhões.

Também afectados foram os bancos de investimento norte-americanos Merrill Lynch e Morgan Stanley, ou ainda o britânico Barclays.

O quinto maior banco do Reino Unido, Lloyds TSB, é a mais recente vítima desta crise, ao anunciar uma depreciação de activos no valor de 200 milhões de libras, o equivalente a 280 milhões de euros. Também o francês Societé Générale está a sofrer os efeitos da crise e anunciou um plano para refinanciar a filial de investimento.