Última hora

Última hora

Castro admite renunciar ao cargo

Em leitura:

Castro admite renunciar ao cargo

Tamanho do texto Aa Aa

Fidel Castro admitiu pela primeira vez a possibilidade de não voltar à cadeira do poder, lugar que ocupou durante quase meio século. O líder cubano de 81 anos, há mais de um ano afastado de funções por problemas de saúde, enviou esta segunda-feira uma mensagem que foi lida na televisão estatal.

O apresentador Randy Alonso Falcon transmitiu o conteúdo da carta: “O meu dever principal não é agarrar-me ao cargo, e muito menos obstruir o aparecimento de gente muito mais nova, mas sim transmitir ideias e experiências cujo modesto valor provém da era excepcional em que vivi”.

Castro é dirigente do Partido Comunista Cubano, desde que o partido único da ilha foi criado em 1976. Após a doença , a chefia do Estado e do exército foram entregues ao seu irmão Raul Castro a 31 de Julho de 2006.

Resta saber quando e se ‘el comandante’ irá mesmo renunciar definitivamente. Em Havana poucos parecem acreditar numa grande mudança mesmo que Castro dê lugar a outros. O velho dirigente candidatou-se ao lugar de deputado, condição indispensável para que continue aberta a porta do poder.

Em Janeiro,uma renovada Assembleia Nacional designará no prazo máximo de 45 dias após a eleição os 31 membros dos Conselho de Estado, a mais alta instância do executivo cubano. Até lá, a cadeira de Castro continua à espera.