Última hora

Última hora

Presidência eslovena continua a defender independência do Kosovo

Em leitura:

Presidência eslovena continua a defender independência do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia vai continuar a defender a independência do Kosovo. Um dia depois de novo impasse entre a Rússia e os países do Ocidente sobre a província no seio das Nações Unidas, a Eslovénia incluiu o assunto nas prioridades da presidência eslovena que começa a 1 de Janeiro.

O ministro dos Negócios estrangeiros esloveno Dimitrij Rupel: “O que é que está à nossa frente agora? com o que é que vamos trabalhar? A UE e o Kosovo tem que decidir de modo razoável e sem chantagens o que vão fazer a seguir. é claro que alguns processo não podem ser interrompidos”

Duas dezenas de países entre os 27 estão prontos a reconhecer a independência daquele território sérvio de maioria albanesa, actualmente sob administração da ONU. Um processo que tem sido sistematicamente interrompido pela Sérvia com o apoio de Moscovo.

Encorajado pelas posições europeia e americana,Fatmir Limaj, vice-presidente do Partido Democrático do Kosovo diz que “O Kosovo está a voltar às suas origens na questão europeia. o território está a deixar o Conselho de Segurança e a voltar à família europeia. as novas moradas do Kosovo são Bruxelas e Washington”.

O optimismo albanês é contraposto pela posição sérvia que vai fazer os possíveis para contrariar uma eventual declaração de independência unilateral por parte de Pristina.