Última hora

Última hora

O parlamento belga apoia o novo governo interino liderado pelo ainda primeiro-ministro Guy Verhofstadt.

Em leitura:

O parlamento belga apoia o novo governo interino liderado pelo ainda primeiro-ministro Guy Verhofstadt.

Tamanho do texto Aa Aa

O executivo transitório do liberal flamengo recebeu este domingo a confiança de 97 deputados, contra 46 votos negativos, no culminar de uma longa sessão extraordinária. Verhofstadt vai dirigir o país por três meses, durante os quais deverá, nomeadamente, elaborar um orçamento para 2008 e lançar as bases para a reforma do Estado.

A chefia do executivo passará depois para o cristão-democrata flamengo Yves Leterme, vencedor das legislativas de 10 de Junho.

Verhofstadt e os treze ministros do governo de transição prestaram juramento na sexta-feira perante o rei Alberto II.

A “luz verde” ao executivo interino, quase 200 dias depois das eleições põe fim, pelo menos temporariamente, à longa crise política durante a qual o vencedor das legislativas foi incapaz de formar uma coligação.

As posições irreconciliáveis entre flamengos e francófonos levaram mesmo uma parte da população a sair às ruas para se manifestar pela unidade do país.

O Norte flamengo, mais rico que o Sul francófono, reclama uma maior autonomia, com poderes acrescidos para as regiões, em detrimento do Estado federal. Os francófonos temem a desintegração do país.