Última hora

Última hora

Um grupo de homens armados abateu a tiro quatro turistas franceses na Mauritânia, todos da mesma família

Em leitura:

Um grupo de homens armados abateu a tiro quatro turistas franceses na Mauritânia, todos da mesma família

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia já deteve 3 suspeitos em relação com o caso. 2 homens e 1 mulher estão actualmente a ser interrogados pelas autoridades. As vítimas circulavam numa estrada, 250 quilómetros a sud-este da capital Nouakchott, próximo da cidade turística de Aleg. A família de franceses dirigia-se para o Mali quando foi surpreendida pelo grupo que a atacou.

O presidente francês riagiu pouco depois de ser conhecida a notícia. Durante a visitia a um hospital, Nicolas Sarkozy disse aos jornalistas que foi instaurado um inquérito para averiguar o que se passou e por hora é cedo para saber as razões do ataque. O Banditismo é uma das hipóteses avançadas.

Segundo os relatos disponíveis, o ataque foi levado a cabo por três homens armados que seguiam em dois automóveis na posse de armas semi-automáticas.

O caso não deixa de surpreender, já que as estradas do sul da Mauritânia têm a reputação de ser seguras, ao contrário das do Norte do país próximo do deserto, frequentadas port Touaregs e grupos islamitas.

A Mauritânia, uma antiga colónia francesa, é um país relativamente estável ao nível político. Mas as forças de segurança têm dificuldade em controlar o tráfico de armas e drogas.