Última hora

Última hora

Palmas para Oscar Peterson, o pianista de jazz canadiano, falecido no domingo, aos 82 anos.

Em leitura:

Palmas para Oscar Peterson, o pianista de jazz canadiano, falecido no domingo, aos 82 anos.

Tamanho do texto Aa Aa

Uma insuficiência renal, colocou o derradeiro acorde, numa vida do rei do swing. Tinha um vistuosismo, servido por umas mãos expressivas que percorriam o teclado com a destreza de um génio. Gostava de actuar a solo, mas emprestou o seu enorme talento a músicos, como Louis Armstrong, Nat King Cole, Charlie Parker ou Ella Fitzgerald.

Sempre que podia, mergulhava numa formaçao mais barroca, juntando o seu teclado a um baixo e a uma bateria.

Em 1949, escandalizou a plateia do Carnegie Hall,de Nova York, com uma actuação que ainda hoje se recorda.

Era cavaleiro da Ordem do Canadá, a mais alta condecoração civil do país.

Oscar Peterson partiu, mas deixou uma obra impar, repartida por mais de 100 albuns. Ganhou um Grammy, em 1997.

O pai deixou-o optar pela música, com a condição de ser o melhor. Ele cumpriu.