Última hora

Última hora

Eleições paquistanesas podem ser adiadas

Em leitura:

Eleições paquistanesas podem ser adiadas

Tamanho do texto Aa Aa

O governo paquistanês quer adiar as eleições na sequência do assassinato de Benazir Bhutto. Para hoje está anunciada uma reunião de emergência da Comissão Eleitoral, de que deverá sair a decisão final, o partido de Bhutto já recusou o adiamento do ecrutínio.
Benazir Bhutto, líder da oposição no Paquistão assassinada na passada quinta-feira, terá como sucessor no Partido do Povo Paquistanês (PPP) o seu filho de 19 anos, Bilawal.
O secretário da informação da Liga Muçulmana do Paquistão, partido no poder afecto ao Presidente Pervez Musharaf, afirmou hoje que as eleições deverão ser adiadas, por um período que pode ir até às quatro semanas, face à situação de instabilidade vivida na sequência do assassinato de Bhutto. Liga Muçulmana do Paquistão, do ex-primeiro ministro Nawaz Sharif, outro partido-chave da oposição, afirma-se disposto a disputar as eleições na data prevista, oito de Janeiro, caso o PPP também avance, voltando atrás na decisão de boicotar o escrutínio.