Última hora

Última hora

Eleições presidenciais deixam Quénia a arder

Em leitura:

Eleições presidenciais deixam Quénia a arder

Tamanho do texto Aa Aa

Em sinal de protesto contra os resultados das eleições presidenciais, que conduziram à reeleição do presidente Mwai Kibaki, os apoiantes do candidato derrotado, Raila Odinga, atearam incêndios nas favelas de Mathare, Kibera e de Kawangare.

Odinga fala em fraude e os observadores quenianos e internacionais também manifestam dúvidas quanto aos resultados eleitorais. Até o Reino Unido, antigo colonizador do Quénia, já se mostrou preocupado com as alegadas irregularidades no escrutínio.

Os Estados Unidos, pelo contrário, já felicitaram Kibaki, que tomou posse, apenas uma hora depois de terem sido divulgados os resultados oficiais. Os norte-americanos apelaram também à calma no Quénia, onde só hoje morreram dez pessoas nos motins. Entretanto, o presidente reeleito proibiu a transmissão das cenas de violência nas televisões locais.