Última hora

Última hora

ONU junta-se à força de paz no Darfur

Em leitura:

ONU junta-se à força de paz no Darfur

Tamanho do texto Aa Aa

Quase cinco anos após o início do conflito no Darfur, a ONU junta-se às forças que tentam assegurar a paz no oeste do Sudão. A nova unidade visa substituir os sete mil militares da União Africana que se revelaram incapazes de acabar com os confrontos e massacres na região. Mas a transferência de poderes é largamente simbólica.

Quando estiver a funcionar em pleno a força da ONU terá vinte seis mil efectivos, mas, por enquanto, arranca apenas com nove mil elementos devido às reticências de Cartum e de vários países ocidentais.

O Darfur vive um cenário de conflito armado desde 2003, quando rebeldes se revoltaram contra o governo sudanês, numa disputa de recursos naturais. Actualmente estão no país dez batalhões procedentes do Ruanda, África do Sul, Nigéria e Senegal, juntamente com outras forças e estruturas de mais de vinte e cinco países.

Estima-se que o conflito no Darfur já tenha causado mais de 200 mil mortos, cerca de 200 mil refugiados e 2,5 milhões de deslocados internos. Segundo a ONU, é a crise humanitária mais grave de toda a história da humanidade.