Última hora

Última hora

Portugal transfere a presidência da União Europeia para a Eslovénia

Em leitura:

Portugal transfere a presidência da União Europeia para a Eslovénia

Tamanho do texto Aa Aa

Portugal transfere a presidência da União Europeia para a Eslovénia, durante seis meses, a partir de 1 de Janeiro de 2008. É a primeira vez que um país do antigo eixo comunista, um novo membro, preside à instituição.

O pequeno país, pouco conhecido pelos vizinhos da velha Europa encara a missão com modéstia. “Talvez o reconhecimento do país aumente, porque agora poucos sabem sequer onde fica”, afirma um cidadão.

Muitas vezes confundida com a Eslováquia, a Eslovénia, a Áustria, a Hungria, a Itália e a Croácia,eram aliadas a outras seis repúblicas na antiga Jugoslávia.

A Federação resistiu apenas 11 anos à morte do general Tito. Uma década de tensões que culminaram em Junho de 1991 na declaração de independência de quatro das ex-repúblicas jugoslavas, entre as quais a Eslovénia que o presidente da época, Milan Kucan, proclamou em lágrimas. Foi então que começou a guerra dos Balcãs. Dois dias depois o exército jugoslavo enviou os blindados sobre Ljubljana. Mas os eslovenos, que constituem um povo homogénio, interessavam pouco os sérviso. A 7 de Julho aceitaram uma trégua e a guerra acabou.

Quando as bombas arrasavam a Croácia, primeiro, e a Bósnia, depois, a Eslovénia, tornava-se cada vez mais independente e crescia. Um pequeno Estado de dois milhões de habitantes mas com um sucesso económico exemplar.

Sem problemas e com indicadores bem fixos, toma parte na primeira vaga de adesões, em Maio de 2004. A seguir foi a adesão ao euro e a entrada em Schengen. Agora, a presidência.. Uma ascenção rápida, humilde e sem complexos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Dimitrij Rupel, reitera a importância do desafio e do reconhecimento para a Eslovénia. E afirma esperar ter o mesmo sucesso dos antecessores….

Se Portugal aproveitou a presidência para pôr ordem o dossiê de África, a Eslovénia deve fazer o mesmo pelos Balcãs, com particular ênfase o dossiê do Kosovo.