Última hora

Última hora

Ameaça de crise humanitária

Em leitura:

Ameaça de crise humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

A violência que se propagou desde os “bairros de lata” de Nairobi às estâncias turísticas da costa veio expor ressentimentos tribais e criar uma situação de crise humanitária no país.

Sem água, sem comida, os que fogem à violência sobrevivem com muita dificuldade ou dependem da ajuda das organizações internacionais. A economia do país que conhecia nesta altura um forte crescimento estagnou desde o dia das Eleições, para além da penúria de bens essências começa a faltar electricidade e combustíveis. Nas enfermarias dos hospitais centenas de voluntários da Cruz Vermelha tentam responder a todas as necessidades.

Nos últimos dias 18 mil kits de sobrevivência foram distribuidos e mais de 10 mil toneladas de ajuda humanitária. O número de refugiados atinge os 70 mil, muitos deslocaram-se para a fronteira junto ao Uganda para se refugiarem neste país. Os soldados ugandeses reforçaram a segurançam em toda a região para evitar a propagação da violência.