Última hora

Última hora

Belgrado ameaça cortar relações com Bruxelas se UE apoiar independência do Kosovo

Em leitura:

Belgrado ameaça cortar relações com Bruxelas se UE apoiar independência do Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

A três semanas das eleições presidenciais na Sérvia a manutenção da soberania sobre a província do Kosovo é um dos principais argumentos de pré-campanha. Num comunicado difundido hoje, o primeiro-ministro sérvio Vojislav Kostunica adverte Bruxelas de que o apoio à independência do Kosovo é incompatível com a aproximação da Sérvia aos 27.

No documento, Kostunica afirma que o envio de uma missão civil da UE à província seria “ilegal” e que, como consequência, levaria à suspensão do acordo de associação rubricado pela Sérvia e cuja assinatura está agendada para o próximo dia 28.

O anúncio coincide com a visita do ministro sérvio das infraestruturas à cidade dividida de Mitrovica, na província do Kosovo, para afirmar que Belgrado, “lutará com todos os meios para que o território se mantenha na Sérvia”.

Um discurso que vai contra a aspiração do governo da província de maioria albanesa, que atrasou a declaração unilateral de independência, à espera de um consenso na ONU.

No seu discurso de ano novo, o presidente do Kosovo, Fatmir Sejdiu, tinha anunciado que 2008 seria de certeza, o ano da independência.

Após o fracasso das negociações na ONU para chegar a um consenso entre Belgrado e Pristina, a situação torna-se cada vez mais tensa no território. A oposição da Rússia à independência deverá voltar a marcar uma nova reunião do Conselho de Segurança marcada para o final do mês.