Última hora

Última hora

Criação de emprego nos EUA em forte recuo

Em leitura:

Criação de emprego nos EUA em forte recuo

Tamanho do texto Aa Aa

Os últimos dados sobre o emprego nos Estados unidos decepcionaram os analistas. Em vez dos 70.000 esperados, a economia americana criou, em Dezembro, apenas 18.000 novos postos de trabalho. Como uma má notícia nunca vem só, a taxa de desemprego subiu para os 5%.

O valor não parou de crescer ao longo da segunda metade do ano passado. Em Junho foi de 4,5%, em Julho e Agosto foi de 4,6% e nos três meses seguintes manteve-se estável nos 4,7%.

Em cada vinte norte-americanos, um está agora no desemprego. Um número que lança novos receios sobre a saúde da economia dos Estados Unidos, que pode mergulhar na recessão este ano.

A construção civil e o sector financeiro, os dois sectores mais afectados pela crise dos créditos imobiliários, foram os que perderam mais trabalhadores em Dezembro.

Uma nova redução da taxa de juro de referência da Reserva Federal é agora uma certeza quase absoluta. A Fed, presidida por Ben Bernanke, vai reunir-se no dia 30 e o resultado mais que esperado é um corte no preço do dinheiro.

A descida deve ser de um quarto de ponto, dos actuais 4,25% para os 4%, mas há quem arrisque prever uma descida de meio ponto.